Lipoescultura: resultado provisório ou permanente?

A Lipoescultura é uma das cirurgias plásticas mais realizadas no Brasil e tem como função modelar o contorno corporal, ao trabalhar diferentes partes do corpo como panturrilhas, coxas, bumbum, culotes, abdômen e seios.

A cirurgia é realizada em 3 etapas. Primeiro, é feita a retirada da gordura de regiões do corpo onde a paciente quer reduzir medidas - geralmente no abdômen, flancos, papada e culotes. O material retirado passa por um cuidadoso processo de purificação, para eliminar sangue e impurezas, sobrando apenas as células puras de gordura, para serem injetadas. A gordura purificada é então injetada em regiões do corpo onde a paciente quer dar maior projeção - geralmente nos glúteos, coxas e panturrilhas.

Mas essa gordura injetada possui resultado duradouro ou desaparece com o tempo?

Primeiro, é fundamental que o cirurgião plástico realize o processo de purificação do material coletado, pois quando o sangue e as impurezas são injetados junto com a gordura, esse volume adicional é absorvido pelo organismo da paciente, ocorrendo a diminuição dos resultados da cirurgia.

Portanto, para que a cirurgia seja um sucesso, é fundamental que apenas a gordura pura seja injetada. Por se tratar de um conjunto de células vivas (os adipócitos), quando manuseadas de forma adequada, as células de gordura permanecerão vivas e ativas, proporcionando um resultado satisfatório e definitivo.

Mas, após a colocação, para que as células de gordura permaneçam vivas, elas precisam encontrar espaço dentro do nosso organismo para obter nutrientes, o que significa que existe um limite de gordura a ser colocado na mesma região do corpo. Quanto maior o volume injetado no mesmo local, maior será a quantidade de células de gordura competindo pelos mesmos nutrientes e parte dessas células acaba morrendo e absorvida pelo organismo.

Desta forma, a cirurgia é indicada para quem busca uma maior harmonia corporal, com uma projeção bonita, mas sem exagero. E para as pacientes que buscam maior projeção no bumbum e nas panturrilhas, somente o implante de silicone resolve!

OBS: Vale ressaltar que, como são estruturas vivas, as células de gordura sofrem também influência com a variação de peso da paciente. Ou seja, se após a cirurgia a paciente engordar, haverá também um aumento no volume de gordura injetado. E se a paciente emagrecer, haverá também a diminuição do volume de gordura injetado. Portanto, após realizar uma lipoescultura, a recomendação é que a paciente procure manter sempre o seu peso estável, para não afetar os resultados da sua cirurgia.

 

Dr. Eduardo Zampieri Gauch
Cirurgião Plástico
CRM 113650
Membro da Sociedade Brasileira de Cirurgia Plástica




Busca
Categorias

Abdôminoplastia

Ácido Hialurônico

Anestesia

Atividade Física

Beleza

Bioplastia

Blefaroplastia

Celulite

Cicatriz

Cigarro x Cirurgia Plastica

Cirurgia Íntima

Cirurgia Múltipla

Cirurgia Plástica

Cirurgia Plática

Código de Barras

Contorno Corporal

Correção de Cicatrizes

Cuidados Pós

Culotes

Diástase Abdominal

Dieta

Envelhecimento

Enxerto de Gordura

Esfoliação

Estética

Estética Corporal

Estética Facial

Etapas da Cirurgia

Exercícios Físicos

Face

Glúteos

Gordura

Gravidez

Hidrogel

Inverno

Lipoaspiração

Lipoenxertia

Lipoescultura

Mãos

Mastopexia

Melasma

Mini Facelift

Olheiras

Olhos

Pálpebras

Pele

Perda de Peso

Pés de Galinha

Plástica Após a Gravidez

PMMA

Pontos Cirúrgicos

Pós-Operatório

Pré-Operatório

Preenchimento Facial

Preenchimento Labial

Prótese de Mama

Queloide

Rejuvenescimento

Resultado

Riscos

Rosto

Rugas

Rugas de Expressão

Saúde

Saúde Facial

Seios

Silicone

Toxina Botulínica